Brasileiros com as contas em dia são maioria

andre-mansur-taxa-inadimplencia-positivo
 

Os brasileiros continuam pagando suas contas em dia mesmo com a alta dos juros bancários e, com isso, a taxa de inadimplência nas operações com pessoas físicas permaneceu estável em setembro.

No mês passado, segundo informou o Banco Central nesta terça-feira (29), a taxa de inadimplência das pessoas físicas nas operações com “recursos livres”, que mede atrasos de pagamentos superiores a 90 dias, permaneceu estável em 7%. Com isso, seguiu no menor patamar desde julho de 2011 (6,89%).

No acumulado de 2013, a inadimplência recuou um ponto percentual, visto que estava em 8% no fechamento do ano passado. As operações com recursos livres excluem o crédito habitacional, os empréstimos concedidos pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o crédito rural.

 

Inadimplência total de empresas
Já a taxa de inadimplência das operações dos bancos com as empresas, ainda no segmento com “recursos livres”, somou 3,4% em setembro deste ano – mesmo patamar de agosto. Para estas operações, trata-se da menor taxa desde setembro de 2011 (3,3%).

Considerando a taxa total de inadimplência, o que engloba operações com as pessoas físicas e empresas, ainda nas operações com “recursos livres” (desconsiderando crédito habitacional, rural e operações do BNDES), houve estabilidade em 5,1% em setembro, segundo informações da autoridade monetária. É o menor valor desde junho de 2011 (4,94%).

 

Nova metodologia
A autoridade monetária mudou, no início deste ano, o formato de registro dos dados de inadimplência e, ao mesmo tempo, também desativou a série histórica que vigorava anteriormente. A instituição ainda não divulgou a nova série para os dados, que tem início em março de 2011. Com isso, estão disponíveis, neste momento, somente dados de dezembro do ano retrasado em diante.

 

FONTE: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *