Restaurante onde gerente chamava garçonete de ′garota de programa′ é condenado

restaurante-onde-gerente-chamava-garconete-de-′garota-de-programa′-e-condenado3

Segundo a ação, ofensas eram feitas na frente de outros colegas de trabalho e de clientes do restaurante, de Curitiba

Um restaurante em Curitiba terá de pagar uma indenização de R$ 5 mil depois de um gerente da casa chamar uma das garçonetes de ‘garota de programa’. A decisãoi foi da 7º Turma de desembargadores do TRT-PR, mas ainda existe a possibilidade de recurso.

A ofensa foi feita por uma gerente do Restaurante Trieste, no bairro de Santa Felicidade (conhecido pela oferta gastronômica), em Curitiba. Segundo site do TRT-PR, o funcionário a chamava de “garota de programa” na frente de outros colegas de trabalho e de clientes.

Ainda de acordo com o site do TST, testemunhas disseram que o convívio com a gerente do estabelecimento “era péssimo”, que ela “não tinha educação”, falava alto e gritava com as funcionárias. O tratamento dado à garçonete era ainda pior. A gerente costumava alertar para que as pessoas não ficassem perto da garçonete porque ela era “garota de programa”.

Para os desembargadores, os depoimentos foram suficientes para comprovar que a gerente do restaurante ofendia a trabalhadora com acusações desrespeitosas, “capazes de manchar sua reputação”.

A jovem foi contratada como garçonete para a empresa Paulin & Comunello Ltda, mas ao longo do contrato passou a ajudar em outras atividades, como cozinha, limpeza e na montagem de eventos. Ainda na primeira instância os direitos relativos ao trabalhodora da função foram reconhecidos.

Fonte: iG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *