Nova chance para evitar suspensão de aposentadoria

nova-chance-para-evitar-suspensao-de-aposentadoria3

Entre os meses de abril e maio, apenas 24 mil segurados fizeram a prova de vida nos bancos

Os 450 mil aposentados e pensionistas do INSS em todo o país que ainda não fizeram a prova de vida ganharam mais uma oportunidade de evitar a suspensão dos benefícios. O Ministério da Previdência Social decidiu por não bloquear o pagamento de aposentadorias e pensões que não tiveram os dados atualizados nos bancos na folha do INSS deste mês. No Estado do Rio, 36.321 segurados terão mais tempo para comprovar que estão vivos e não ter o crédito em conta suspenso.

O ministério informou à coluna que não foi possível concluir em tempo hábil os procedimentos necessários para efetivar o bloqueio dos benefícios, antes do fechamento da folha de maio. O ministério informou que espera concluir as etapas do bloqueio dos benefícios ainda esta semana para que a suspensão ocorra já no próximo mês.

A folha de maio fechou na semana passada. Os pagamentos dos benefícios começam a ser feitos a partir de amanhã para quem ganha um salário mínimo (R$ 788). O calendário termina em 8 de junho para aposentados e pensionistas que recebem valores acima do piso nacional.

Pelo último levantamento oficial da prova de vida feito pelo INSS entre os meses de abril e de maio, apenas 24 mil segurados em todo o país foram até as agências bancárias para atualizar suas senhas e dados. Conforme o instituto, no mês passado, mais de 474 mil ainda estavam com cadastros desatualizados. No Rio, pouco mais de 1.600 pessoas tiveram a preocupação de fazer a prova de vida no último mês.

O Rio de Janeiro é terceiro estado com maior número de aposentados e pensionistas que ainda não acertaram a vida com a Previdência. Perde em comparecimento nos bancos apenas para São Paulo (98.309 segurados) e Minas Gerais (46.899).

A Previdência não descarta a possibilidade de fraudes nesses benefícios que ainda não tiveram os dados atualizados. Mas acredita que com mais tempo os segurados desavisados vão fazer a prova de vida, que é obrigatória.

Segundo o INSS, o procedimento dá mais segurança e evita pagamentos indevidos. A renovação deve ser feita pelos segurados que recebem por meio de conta corrente, poupança ou cartão magnético.

Os aposentados e pensionistas que não podem ir ao banco por estarem doentes ou por dificuldades de locomoção devem fazer a atualização de dados nas agências em que recebem por meio de procuradores. Os representantes devem estar cadastrados no INSS para finalizarem a prova de vida.

Fonte: O Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *