Homem que roubou dentro do transporte coletivo é condenado a mais de 6 anos de prisão

homem-que-roubou-dentro-do-transporte-coletivo-e-condenado-a-mais-de-6-anos-de-prisao

A juíza Placidina Pires, da 10ª Vara Criminal de Goiânia, condenou Diogo Pereira de Oliveira a 6 anos e 4 meses de reclusão, no regime semiaberto, por roubar três pessoas dentro de um ônibus do transporte coletivo. Durante a fuga, Diogo que usava tornozeleira eletrônica, foi perseguido pelas vítimas e levou 11 facadas. Além disso, a magistrada não o permitiu a recorrer em liberdade. O crime aconteceu no dia 20 de outubro do ano passado.

Além disso, Diogo foi condenado a reparar o dano de uma das vítimas, no valor de 500 reais. Com relação as outras, uma disse que não tinha interesse em ser ressarcida e a outra vítima não foi ouvida em juízo, a fim de informar possível interesse na reparação civil.

O homem, que estava na companhia de outros dois indivíduos, confessou a autoria do crime e disse que seus comparsas fugiram levando objetos como celulares, bonés, camisetas e uma corrente de ouro, que foram roubados das vítimas.

Para a magistrada, “a materialidade dos crimes e a autoria dos delitos estão induvidosamente comprovadas nos elementos probatórios constantes do caderno processual, os quais, de forma harmoniosa e segura, indicam o acusado como coautor das infrações penais de roubo em apuração”, destacou Placidina Pires.

Ainda de acordo com ela, na fase judicial, Diogo confessou a autoria, aduzindo que praticou os delitos com outras duas pessoas, conhecidas por Curica e Renato. O condenado contou ainda que, no dia do fato, estava na casa de sua ex-mulher, quando seus colegas o convidaram para ir até a casa de um deles em Goianira. Na volta, no interior do ônibus, seus comparsas avistaram as vítimas, quando Curica disse que tinha ‘rixa’ com elas, instante em que resolveram abordá-las, com o intuito de subtrair seus pertences.

Consta ainda que Curica portava uma faca e a mostrou para as vítimas para intimidá-las. Foi nesse momento que Diogo e os outros dois rapazes recolheram os telefones, bonés e camisetas delas, e, em seguida, desceram do ônibus. Porém, foram perseguidos pelas vítimas, iniciando luta corporal entre eles.

Segundo os autos, Curica e Renato conseguiram fugir, no entanto, Diogo foi rendido e atacado pelas vítimas, tendo sido golpeado 11 vezes com a faca que uma das vítimas tomou de Curica.

Fonte: TJGO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *