Após os 40 anos: como mudar de vida e se organizar para a aposentadoria?

apos-os-40-anos-como-mudar-de-vida-e-se-organizar-para-a-aposentadoria3

Alguns defendem que pessoas com a vida financeira organizada deveriam conseguir dar a entrada do primeiro imóvel aos 30 anos e estar perto de quitá-lo por volta dos 40. Mas será que é mesmo assim?

A verdade é que, por uma série de motivos, muita gente chega aos 40 sem ter conseguido comprar a casa própria e sem sequer ter começado a poupar rumo à aposentadoria.

É o caso de gente batalhadora, mas que vem de família pobre, de empresários que quebraram, de gente que gasta mais do que ganha ou ainda daqueles que nunca trabalharam e sempre se mantiveram na dependência dos pais.

Pois bem, chegar aos 40 sem reserva financeira não é motivo para pânico, afinal de contas ainda faltam pelo menos duas décadas para a aposentadoria. Porém, sem dúvida, você não é tão jovem para não começar a se preocupar com seu futuro imediatamente.

Por isso, vamos apresentar algumas dicas fundamentais para quem quer virar a página e se organizar para ter uma aposentadoria mais tranquila:

Passe uma tesoura nos seus gastos: é hora de sentar e anotar o seu orçamento e ver tudo o que é possível cortar de gastos, seja procurar uma viagem de férias mais barata, seja trocar o pacote de internet por um mais econômico, por exemplo. É fato incontestável que você precisa começar a poupar já.

Tente melhorar os rendimentos. Como? Fazendo cursos, se capacitando, lendo e se informando sobre as tendências do mercado.

Muita gente a essa altura da vida gosta de se mudar para o interior onde falta mão de obra qualificada ou opta por prestar concurso público e procurar uma carreira mais estável, com melhores ganhos.

Com salário melhor, a organização continua sendo fundamental para que você reserve parte do seu dinheiro e faça um ‘pé de meia’ para sua aposentadoria.

SIMULANDO SEU FUTURO

Fizemos uma simulação tomando como exemplo uma pessoa com 40 anos que planeja se aposentar aos 65.

Caso guarde R$ 250 por mês num investimento com rentabilidade de 0,5% ao mês + inflação, como em alguns títulos do Tesouro Direto (como tesouro Selic), terá ao final de 25 anos uma aposentadoria mensal de, aproximadamente, R$ 1.200 corrigidos pela inflação durante mais 20 anos.

Ou seja: dos 40 até os 65, deposite R$ 250 todo mês e vá corrigindo os depósitos com a inflação em um investimento que renda 0,5% ao mês. Quando você chegar aos 65, receberá o equivalente a R$ 1.200 mensais até os seus 85 anos.

Fonte: Folha Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *